Entre em contato conosco

Copa Sul-Americana

Dez jovens atacantes do futebol latino que você precisa conhecer

Published

em

Apresentação Federico Viñas

Conheça estes dez promissores atacantes do futebol latino-americano que, em breve, poderão estar brilhando em gramados europeus

Compartilhe esta publicação

O futebol latino sempre revelou grandes craques que brilharam e segue brilhando na Europa. De Suárez a Sánchez ou de Batistuta a Falcão Garcia, todos encantaram aqui na América Latina antes de deixarem os europeus de queixos caídos. Hoje, nesta lista, você descobre um pouco sobre dez atacantes muito promissores do futebol sul-americano que provavelmente irão surpreender no velho continente daqui a alguns anos.

Vamos a ela?


Adolfo Gaich:

(Foto: Lukasz Laskowski/PressFocus/MB Media/Getty Images)

         Principal jóia do San Lorenzo, Gaich é um atacante alto e forte, excelente no jogo aéreo. Um centroavante daqueles clássicos, peça rara no futebol atual. Dono de um chute muito potente e preciso, o camisa 38 do Ciclón foi o principal jogador da seleção argentina nos Jogos Pan-Americanos de Lima em 2019, marcando 6 gols em 6 jogos, sendo fundamental para a conquista da medalha de ouro. O jovem atacante sabe utilizar muito bem o seu porte físico para fazer o pivô e abrir espaço nas laterais, além de também ter um ótimo senso de posicionamento. Um verdadeiro tanque.  É daqueles que parecem ter os dias de futebol sul-americano contados, não deve demorar muito para estar balançando as redes no velho continente.

Nahuel Bustos:

(Foto: Divulgação/Site Oficial do Talleres)

         Um jogador muito versátil, capaz de atuar nas três posições do ataque, mas que costuma jogar centralizado pelo Talleres. Sua equipe está longe de ser a mais forte da Argentina, mas o atacante consegue impressionar e manter bons números. Foram 9 gols e 4 assistências em 20 jogos pela Superliga 19/20. Quem não conhece e o vê jogando, jamais pensa que ele tem apenas 21 anos devido à sua enorme capacidade na tomada de decisões. É um jogador muito técnico, rápido, de muita mobilidade e que controla muito bem a bola. Nome recorrente nas convocações de base, Bustos tem um enorme potencial. O São Paulo chegou a sondá-lo, mas não parece ser barato tirar esse talento de Córdoba.

Julian Álvarez:

(Foto: Divulgação/Site Oficial do River Plate)

         Presença certa nas convocações da seleção sub-23 da Argentina, Julian Álvarez ainda busca seu espaço no River Plate após encantar a todos nas categorias de base. Apesar da pouca idade, já tem duas finais de Libertadores no currículo. Em 2018, foi campeão e participou do gol que sacramentou o título diante do maior rival, mas em 2019 acabou não tendo a mesma felicidade. Álvarez é um atacante de muita habilidade, que trata muito bem a bola. Não é firulento, busca sempre o drible curto e objetivo. Tem um bom chute de fora da área e também sabe se posicionar dentro dela. Tem um potencial enorme e parece ter muita vontade de crescer. Nas mãos del Muñeco Gallardo, o jovem pode, no futuro, se tornar uma peça muito interessante para a seleção principal da Argentina.

Federico Vinãs:

(Foto: Reprodução/Imago7)

         De açougueiro a um dos principais jogadores de um dos maiores clubes do México, Viñas é uma estrela em ascensão. Chegou ao América emprestado pelo pequenino Juventud, do Uruguai, e encantou os mexicanos, que se sentiram na obrigação de adquiri-lo em definitivo. Na reta final do Apertura, Viñas mostrou que é decisivo e fez 3 gols em 5 jogos, sendo importantíssimo para que sua equipe chegasse à final. O uruguaio possui muita força física e mental, além de um talento gigantesco. É um atacante moderno, daqueles que sabe se posicionar dentro da área, mas também tem muita qualidade fora dela, dono de uma técnica apurada, uma visão de jogo requintada e um enorme poder de finalização. É um jogador muito completo e tem tudo para ser um dos grandes talentos da seleção uruguaia no futuro.

Jan Hurtado:

(Foto: Divulgação/Site Oficial do Boca Juniors)

         O venezuelano sobrava nas categorias de base e chamou a atenção do Gimnasia La Plata. Com ótimas atuações pela equipe, acabou chamando a atenção do Boca Juniors, que decidiu comprar seu passe. Hurtado é um atacante muito promissor. Rápido e forte, quando arranca, parece um touro, e acaba proporcionando uma tarefa nada fácil para quem tenta marcá-lo. Sabe utilizar o físico para brigar pela bola e, apesar disso, também tem alguma  habilidade com a bola nos pés. É um jogador de muita personalidade, e já foi inclusive sondado por equipes italianas como Roma e Juventus, apesar de ainda buscar seu espaço no ataque do Boca.

Matías Arezo:

(Foto: Divulgação Instagram/Facundo Pintos)

         O mais jovem dessa lista, mas também um dos mais promissores. Estrela das categorias de base do Uruguai, o atacante tem um apurado faro de gol. Em 2017, no Sul-Americano sub-15, marcou 5 gols em 4 jogos. Dois anos depois, no Sul-Americano sub-17, foram 5 gols em 7 jogos. Já em 2020, mesmo tendo apenas 17 anos, Matías Arezo fez parte do elenco que disputou o pré-Olímpico e chegou a marcar um gol nos poucos minutos que atuou. Lembrando que a idade limite nessa competição é de 23 anos. Apesar dos modestos 1,75m de altura, o jovem uruguaio costuma marcar alguns gols de cabeça devido à sua excelente capacidade de se posicionar entre os zagueiros e seu ótimo tempo de bola. Personalidade enorme para um garoto de apenas 17 anos. É um jogador confiante, explosivo, habilidoso e que não tem medo de arriscar de fora da área. Potencial enorme.

Gonzalo Tapia:

(Foto: Divulgação/Site Oficial La Roja)

         Sequer estreou no profissional da Universidad Católica, mas já chama a atenção pelo desempenho nas competições de base pela seleção chilena, onde atua pela ponta direita, apesar de na base dos Cruzados, Gonzalo atuar como centroavante. O chileno foi um dos melhores jogadores do último sul-americano sub-17, e a Católica o trata com muita cautela, para não queimar etapas e desenvolver o máximo dessa verdadeira joia que possuem em mãos. É goleador, tem muita velocidade e muita potência. Um verdadeiro guerreiro dentro de campo, briga por todas as bolas e tem um excelente chute, tanto de direita, quanto de esquerda. É uma das grandes esperanças da nova geração chilena, que já vê a idade chegando para jogadores como Alexis Sánchez e Eduardo Vargas.

Diego Duarte:

(Foto: Divulgação/FIFA)

         Mais um que ainda não estreou pela equipe principal de seu clube, o Olimpia, do Paraguai, mas também chama a atenção quando atua na seleção de base paraguaia. Fez 4 gols nos 4 jogos que disputou na última Copa do Mundo sub-17, sendo vital para a boa campanha dos albirrojos, que foram até as quartas de final. Tem uma mentalidade muito evoluída para um jogador tão jovem. Sabe pensar rápido e toma as decisões corretas, sabe ler o jogo muito bem e sempre está no lugar certo, na hora certa. Quem o vê jogando, tem dificuldade de definir se ele é destro ou canhoto, pois chuta e conduz a bola muito bem com as duas pernas. Goleador nato, foi artilheiro em todas as categorias na base do Olimpia. Jogador muito promissor do futebol paraguaio.

Leonardo Campana:

(Foto: Divulgação/Site Oficial do Wolverhampton)

         O excelente atacante equatoriano só teve tempo de fazer 21 partidas pela equipe que o revelou, o Barcelona de Guayaquil, pois chamou muito a atenção e recentemente acertou a sua ida para o futebol inglês, e agora reforça o ataque do Wolverhampton. Astro da seleção de base e artilheiro do último Sul-Americano sub-20, já chegou até mesmo a ser lembrado pelo técnico da seleção principal e ficou na pré-lista para a disputa da última Copa América. Mais um centroavante ao estilo do futebol moderno, jogador de muita movimentação e leitura de jogo, sabe fazer infiltrações e abrir espaço para seus companheiros. Muita velocidade, potência, boa técnica e forte no jogo aéreo. Campana é um excelente atacante, ainda mais se considerarmos que ele tem apenas 19 anos e já integra o elenco profissional de um clube da Premier League. Se for bem aproveitado e desenvolvido pelos lobos, a seleção equatoriana estará muito bem servida de atacante nos próximos anos.

Diego Rossi:

(Foto: Divulgação/New York Times)

         O mais experiente dessa lista. Surgiu no Peñarol e não demorou muito para que o Los Angeles FC, da MLS, adquirisse a então promessa uruguaia, que hoje é um dos melhores jogadores da competição.  Não é um centroavante de fato, sabe jogar nas três posições do ataque, mas tem preferência pelas pontas, sabendo explorar muito bem esses espaços em velocidade. Diego sobra na MLS. Tem 50 gols e 28 assistências em 131 jogos. É um jogador diferenciado, muito habilidoso, excelente no 1×1 e tem uma ótima finalização. Está fazendo hora extra nos Estados Unidos, merece atuar em uma liga mais forte para mostrar se realmente é tudo aquilo que apresenta no campeonato em que atua.

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
1 Comentário

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *