Entre em contato conosco

Brasileirão

O que tirar de bom desse São Paulo do 1º Turno de Brasileirão?

Published

em

O que temos de bom do São Paulo
Compartilhe esta publicação

Desde à manutenção do comando técnico até a utilização da base de Cotia, o Tricolor conta com diversos pontos positivos nessa primeira metade de campeonato que devem ser exaltados

São 50 pontos, 24 jogos, sendo 14 vitórias, 8 empates e 2 derrotas, essa é a campanha do São Paulo, atual líder do Brasileirão 2020. O Tricolor Paulista que retorna a ponta da tabela depois de 2 anos, entra de vez para os postulantes ao título.

Como a gente sabe, ainda faltam muitas rodadas para termos o campeão, porém, o que podemos tirar de bom da equipe de Fernando Diniz nesta primeira metade de torneio?

Manutenção do Fernando Diniz

Fernando Diniz está vivendo seu melhor momento na carreira de técnico, sendo o comandante de um grande clube que é atual líder do Brasileirão e quem está brigando pelo título.

Um time que hoje conta com diversas jogadas ensaiadas, variações táticas durante a partida, elenco unido e uma relação sadia entre os jogadores e o professor, mas, a maré não foi sempre boa assim.

Sendo assim, neste mais de um ano de comando, o time oscilou bastante em seu trabalho e teve seu emprego posto em xeque diversas vezes pela torcida e imprensa. Apesar dos vexames no Paulistão e Libertadores, Diniz foi mantido com muita relutância da grande maioria.

Nesse sentido, o São Paulo tornou-se um time com identidade dentro de campo, desde mudança tática até a forma intensa de jogar, buscando “machucar” seus adversários o tempo todo. Fernando tem grande influência, na mudança de mentalidade da equipe, na confiança e recuperação de muitos jogadores, enfim está começando a colher o que plantou.

São Paulo

Foto: Diniz está há mais de 1 ano no comando do SPFC/ São Paulo Twitter Oficial

São Paulo e sua nova Preparação Física

Contudo, 2018 e 2019 foram anos marcados por um excesso de lesões dentro do elenco paulista. Ano passado foram o total de 48 problemas médicos, principalmente com os grandes medalhões do elenco: Pato, Hernanes e Pablo e mais 23 jogadores do elenco. 2018 ficou marcado pela lesão do Everton que foi considerada o divisor de águas do clube naquele Brasileirão.

Porém, nesta temporada, o clube paulista trocou alguns integrantes da comissão técnica como a chegada do fisiologista Luís Fernando Barros, melhorando bastante o rendimento dos jogadores e diminuindo a quantidade de lesões durante esta temporada.

A utilização da base aliada a recuperação de jogadores

São Paulo

Foto: Diniz e os garotos Made In Cotia/Rubens Chiri / saopaulofc.net

Anteriormente, o São Paulo sempre foi conhecido como uma equipe que utilizava bastante sua base, exemplos como: David Neres, Antony, Hernanes, Kaká, Lucas Moura, Casemiro e etc. Porém, nos últimos anos, o clube vinha sendo mais gastador em apostas consideradas prontas do que aproveitando o que tinha em casa.

Entretanto, o São Paulo de 2020 voltou a utilizar o que tem em casa. Diniz investiu em na utilização da base como o zagueiro Diego Costa, os meias Igor Gomes, Gabriel Sara, Luan e no ataque Brenner, além do mais velhinho: Hernanes.

Igor, Sara, Luan e Brenner tem algo em comum: recuperação e confiança. O quarteto já teve altos e baixos pelo profissional, porém, depois de algumas mudanças táticas e melhoras técnicas desses atletas, hoje, são vistos como essenciais no time titular.

Todavia, o Profeta é um caso à parte, e utilizado de outra forma, entra em algumas partidas para pegar ritmo, recuperar a confiança e além disso, transmitir o espírito de liderança de forma acolhedora com os jovens, ajudando a manter os pés no chão.

Luciano

São Paulo

Foto: Luciano conta com 15 gols em 26 jogos/São Paulo Twitter Oficial

O atacante de 27 anos veio em uma troca com o Grêmio pelo Everton, de início, foi visto como uma grande incógnita e que o Tricolor Gaúcho sairia ganhando. Porém, Luciano com Diniz, trouxe um espírito de luta pela vitória que a muito tempo não era visto. Desde a sua primeira partida, se mostrou inconformado com os resultados e apresentou seu lado artilheiro potencializado por Fernando Diniz.

Além disso, todo atacante em boa fase, precisa de um bom companheiro, e isso aconteceu ao unir Brenner e Luciano. A dupla conta com 33 gols, mais que todo setor ofensivo em 2019 que foram apenas 31, somando oito atacantes.

Do mesmo modo que a relação dentro de campo vem sendo ótima entre os atacantes, fora o conjunto com o Diniz, o clima é ainda mais harmonioso.

Juntamente com isso, o Tricolor Paulista é o melhor visitante, melhor defesa ao lado do Grêmio e invicto dentro do Morumbi. Bom, o São Paulo pode até não ser campeão, mas já apresenta muitos pontos positivos que devem ser valorizados para a continuidade de um trabalho a médio-longo prazo, enfim, vamos ver.

Para mais textos e contato: ViniciusMota

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *