Entre em contato conosco

Estadual

Palmeiras bate Corinthians nos pênaltis e se sagra Campeão Paulista de 2020.

Published

em

Palmeiras comemora o seu 23º título estadual. Foto: Reprodução Twitter/ @Palmeiras.

Em jogo de emoção até o fim, o Corinthians empatou a partida nos últimos segundos, mas o Verdão levou a melhor nas penalidades máximas.

Compartilhe esta publicação

Derby começa antes mesmo da bola rolar.

 

Mais uma vez as polêmicas tomaram conta do pré-jogo entre Alviverdes e Alvinegros. O Palmeiras, que deixava o vestiário visitante em cores neutras, dessa vez fez diferente, e envelopou o mesmo por completa, com escudos e imagens de glórias do clube. O fato foi visto como provocação pela diretoria do Timão, que ordenou aos seus funcionários que cobrissem com panos em preto e branco todas as paredes do vestiário.

 

 

 

Imagens de glórias e títulos do Verdão no vestiário visitante de sua Arena. Foto: Reprodução/ Tudotimao.com.br

Imagens de glórias e títulos do Verdão no vestiário visitante de sua Arena. Foto: Reprodução/ Tudotimao.com.br

 

Funcionários do Corinthians cobriram as imagens Palmeirenses, vistas como provocação ao rival. Foto: Reprodução Twitter/ @Corinthians.

Funcionários do Corinthians cobriram as imagens Palmeirenses, vistas como provocação do rival. Foto: Reprodução Twitter/ @Corinthians.

 

Com o empate por 0x0 na Arena Corinthians, na última quarta-feira, uma vitória simples para qualquer um dos times lhes dariam o título. No caso de empate por qualquer placar (o critério de gol marcado fora de casa não é adotado no Campeonato Paulista) a partida seria decidida nas cobranças de pênaltis.

 

Escalações para a grande decisão:

 

Palmeiras: Weverton, Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Matías Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino (Bruno Henrique) e Ramires (Rony); Zé Rafael (Raphael Veiga), Willian (Lucas Lima) e Luiz Adriano (Gustavo Scarpa).

Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Jogadores do Palmeiras perfilados para a foto oficial do Campeonato Paulista. Foto: Reprodução Twitter/ @Mabragatchelo.

Jogadores do Palmeiras perfilados para a foto oficial do Campeonato Paulista. Foto: Reprodução Twitter/ @Mabragatchelo (Setorista do Corinthians/Globoesporte).

 

Corinthians: Cássio, Fagner (Michel Macedo), Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto (Sidcley); Gabriel (Víctor Cantillo), Éderson e Ramiro (Ángelo Araos); Luan, Mateus Vital (Everaldo) e Jô.

Técnico: Tiago Nunes.

Jogadores do Corinthians perfilados para a foto oficial do Campeonato Paulista. Foto: Reprodução Twitter/ @Mabragatchelo (Setorista do Corinthians/Globoesporte).

Jogadores do Corinthians perfilados para a foto oficial do Campeonato Paulista. Foto: Reprodução Twitter/ @Mabragatchelo (Setorista do Corinthians/Globoesporte).

 

 

Primeiro tempo.

 

O jogo começou quente e já com reclamações nos primeiros minutos. Aos 3 minutos, Fagner reclamou que em uma falta, o uruguaio Viña teria lhe dado um pisão, ficou apenas na conversa. Um minuto depois, em jogada pela esquerda de ataque do Palmeiras, Fagner chegou firme e “devolveu” a falta em Viña.

Com 6 minutos, Cássio apareceu! Em cruzamento de Zé Rafael, o atacante Willian chegou chutando forte, já na pequena área, o camisa 12 Corinthiano se jogou para evitar o primeiro gol do Derby.

Assim como na primeira partida, jogo muito disputado e de poucas oportunidades para ambos os lados. Mais uma vez, não foi um jogo de grande técnica, jogadas bonitas, mas de muita entrega e dedicação de todos que estavam em campo.

Jô: o atacante cresce nos grandes momentos.

 

O camisa 77 foi um dos melhores no primeiro tempo, dando trabalho para a defesa Palmeirense. Em uma oportunidade aos 27 minutos, recebeu bom passe de Luan, até chegou a marcar, mas foi assinalado o impedimento. Já com o primeiro tempo no fim, Jô cabeceou a bola para fora em escanteio, levando muito perigo. Os Palestrinos reclamaram de falta em Weverton que não aconteceu, pelas imagens se vê claramente que Gómez, companheiro de equipe do goleiro Alviverde é quem atrapalha a saída do goleiro.

 

NÚMEROS DO PRIMEIRO TEMPO

Palmeiras 0 x 0 Corinthians.

Posse de bola: 46% x 54%.

Finalizações: 5 x 7.

Finalizações para fora: 1 x 3.

Passes completos: 173 x 212.

Passes incompletos: 39 x 38.

Desarmes: 12 x 12.

 

 

Segundo tempo.

 

 

Já na volta para os últimos 45 minutos da grande final, os dois técnicos decidiram mudar suas equipes. Luxemburgo tirou Gabriel Menino e Ramires, e mandou a campo Bruno Henrique e Rony, respectivamente. Tiago Nunes por sua vez, sacou Mateus Vital para a entrada de Everaldo.

 

Opinião: Tiago Nunes errou ao tirar Mateus Vital. O camisa 22 não fazia grande partida, porém ainda assim, é um jogador de mais técnica que Everaldo, e poderia criar boas chances para sua equipe. Aos meus olhos, decisão equivocada do treinador Corinthiano, em tirar um bom jogador de campo de forma tão precoce, ainda mais se tratando de uma final.

 

Aos 3 minutos da etapa final, enfim saiu o primeiro gol da decisão. Em cruzamento de Viña pela esquerda, Luiz Adriano subiu e fez o gol do Verdão. Cássio até tentou mas não chegou a tempo, Palmeiras na frente do marcador. Pelo lado Corinthiano, falha coletiva no gol. Vinã não tinha marcação e cruzou na medida para o camisa 10 do Palmeiras; Danilo Avelar sequer subiu para atrapalhar o atacante.

Luiz Adriano comemora o primeiro gol da final. Foto: Reprodução Twitter/ @Palmeiras.

Luiz Adriano comemora o primeiro gol da final. Foto: Reprodução Twitter/ @Palmeiras.

 

Com o Palmeiras na frente, o Timão tinha de se expor e por consequência deixou espaços para contra-ataques do Palestra. Por sorte, o Verdão pecava nos passes finais e não conseguia aproveitar as chances de ampliar o placar. O Corinthians por sua vez, sentiu o gol… apesar do revés, não conseguia criar jogadas de perigo ao gol de Weverton, aliás sequer chegava perto da meta defendida pelo goleiro.

 

O que já estava difícil, começou a ficar ainda pior. Fagner sentiu o tornozelo, até que tentou continuar em campo, mas sem condições, deu lugar a Michel Macedo na equipe.

 

 

Minutos finais.

 

Os momentos finais da partida e do campeonato poderiam ser resumidos com poucas palavras: desespero e emoção. Os Palmeirenses contavam os segundos para a partida terminar e comemorarem mais um título. Os Corinthianos se pudessem, parariam o tempo para dar uma chance a mais ao time. O Palmeiras era todo defesa, explorando espaços deixados por um Corinthians totalmente exposto. O Timão tentava como podia, tentando criar jogadas, cruzamentos para a área, todas as jogadas sem êxito. Em uma atitude de total desespero, até mesmo Cássio foi para a área Alviverde.

 

O árbitro da partida, Luiz Flávio de Oliveira havia prometido jogo até os 50 minutos, e faltando 10 segundos para o final, Jô recebeu na área, limpou o lance e foi atingido por um carrinho de Gómez, pênalti para o Corinthians. Jô foi para a cobrança, com a responsabilidade e certeza de que seria o último lance do jogo, se fizesse, mantinha o Corinthians vivo, caso perdesse, título assegurado para o Palmeiras. E lá foi o camisa 77 para a cobrança, de perna esquerda, ele bateu rasteiro e viu Weverton ainda tocar na bola, mas não o suficiente para evitar que a bola entrasse… Gol do Corinthians nos últimos segundos de partida e festa dos alvinegros.

Jô empatou a partida no último minuto. Foto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians.

Jô empatou a partida no último minuto. Foto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians.

 

 

Penalidades máximas.

 

Com a partida encerrada em 1×1, os pênaltis decidiriam quem ia erguer a taça de campeão Paulista de 2020. Os Corinthianos precisavam de calma para conter toda empolgação do empate heroico. Pelo lado do Palmeiras, os jogadores tinham que esquecer o que se passou há poucos minutos e se concentrar nas penalidades que estavam por vir.

 

 

As cobranças.

 

 

O Corinthians foi encarregado de iniciar a série.

 

Michel Macedo:  O jogador tomou pouca distância, bateu muito mal e viu Weverton defender a primeira cobrança Alvinegra.

 

Bruno Henrique: O volante abusou da pose e da marra para a cobrança, bateu no canto esquerdo de Cássio e viu o goleiro do Timão segurar sua cobrança.

 

Danilo Avelar: Bateu um pênalti perfeito, mandando a bola na lateral da rede. Weverton até que foi no canto certo, mas a cobrança de Avelar era praticamente impossível de ser alcançada.

 

Raphael Veiga: Deslocou Cássio, bateu no canto esquerdo do goleiro com seriedade e deixou tudo igual.

 

Víctor Cantillo: Apesar de ter cobrado a penalidade com força e seriedade, chutou praticamente no meio do gol e Weverton defendeu.

Gustavo Scarpa: Bateu pênalti no meio e que assustou, já que a bola passou entre a mão e o joelho de Cássio, por muito pouco o goleiro não defende a cobrança.

 

Sidcley: Converteu sua cobrança deslocando Weverton, bola de um lado e goleiro do outro.

 

Lucas Lima: Mais uma cobrança no meio do gol e rasteira, e mais uma vez Cássio quase defendeu, a bola passou por baixo do Corinthiano.

 

Jô: Mostrando por que é um ídolo, não fugiu da responsabilidade e foi para a última cobrança, mais uma vez não poderia perder. Encheu o pé no canto esquerdo e mais uma vez marcou.

 

Patrick de Paula: O jovem de 20 anos assumiu a responsabilidade da última cobrança e não decepcionou o torcedor Alviverde. Bateu pênalti perfeito e no canto alto de Cássio, que até foi no canto certo, mas não teve chances. Gol do Palmeiras e título assegurado.

 

 

Parabéns ao Palmeiras.

 

 

Com a conquista, o Palmeiras chega ao seu 23º título Paulista de sua história. O Corinthians teve sua sequência de títulos consecutivos encerrada, assim como o sonho de ser o primeiro tetra campeão Paulista na era profissional da competição.

 

Fica aqui os parabéns a todos os jogadores, comissão técnica e funcionários do Palmeiras pelo título.

Arte criada pelo Palmeiras enaltece o seu 23º título Paulista. Foto: Reprodução Twitter/ @Palmeiras.

Arte criada pelo Palmeiras enaltece o seu 23º título Paulista. Foto: Reprodução Twitter/ @Palmeiras.

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *