Entre em contato conosco

Brasileirão

Pós Jogo – GALO x Flamengo

Published

em

GALO e Flamengo
Compartilhe esta publicação

Enfim, começou o Brasileirão! E com VITÓRIA DO GALÃO!!!

Falaaaaaaaaaa, MASSA!!! Chegando para mais um pós jogo! Mas não um qualquer: Começou o Brasileirão! E o GALO de Sampaoli já iniciou mostrando a que veio nesse campeonato: bateu o “todo poderoso e favorito” flamengo, em pleno Maracanã. No dia do aniversário de Filipe Luís e ao mesmo tempo Dia dos Pais, quem ganhou o presente foi a MASSA: um belo gol CONTRA do mulambo, que nos deu a vitória!Vamos comentar sobre isso e muito mais a partir de agora! Bora falar de tudo desse jogão! Bora pro texto? Então puxa uma cadeira, senta no chão e boa leitura!

Novamente, Sampaoli surpreende!

Inicialmente, imaginava-se que o técnico do GALO usaria o time que venceu o América pela partida de volta das semifinais do campeonato mineiro. Como o esquema com 3 zagueiros não tinha funcionado – ainda que no 1o tempo daquele jogo Gabriel tivesse atuado como lateral – , ninguém pensava que Sampaoli repetiria tal esquema. Ainda, pensava-se que Réver  – muito seguro na defesa e com um gol na última partida, além de estar se destacando com seus lançamentos – e Jair , que forma a dupla de volantes ideal com Allan, começariam a partida.

No entanto, mais uma vez o argentino mostrou que com ele esse negócio de “titular absoluto” não existe. Entraram Igor Rabello e Alan Franco nos lugares dos dois citados anteriormente. Além disso, para surpresa geral de todos, lá estava o esquema com 3 zagueiros novamente – dessa vez, com Gabriel na sobra, não na lateral, pelo menos. Finalizando a linha de 3 zagueiros, o excelente Junior Alonso. O ataque também foi modificado: Keno, que tem começado como titular, deu lugar a Marquinhos.

Já o Flamengo, vinha com seus 11 de sempre, que venceram o campeonato carioca; a diferença estava no banco apenas: Domènec Torrent, ex-auxiliar de Pep Guardiola, estreava como técnico no time da Gávea.

O jogo – 1o tempo

A priori, o jogo começou como se esperava: os 2 times com muita velocidade, intensidade, pressão na saída de bola do adversário. No entanto, o Flamengo começou a dominar mais a posse de bola e foi cercando a área atleticana, explorando principalmente a saída de bola com os pés do goleiro Rafael – que nesse jogo estava muito deficiente, com muitos passes errados. Em várias oportunidades, o time rubronegro quase chegou ao gol justamente por causa dessa deficiência. Na melhor delas, A defesa e o goleiro bateram cabeça, e Bruno Henrique avançou pela área sem goleiro…mas decidiu pela finalização em vez de tocar para Gabigol, que estava na área. Era só receber e mandar para dentro. Mas Bruno Henrique mandou na trave.

E o GALO sai na frente! Valeu o presente, Filipe Luís!!! E olha que o aniversário era seu…

Sucessivos erros na defesa continuavam colocando o GALO em risco. O Flamengo continuava pressionando a saída de bola do GALO, percebendo que ali estava a “mina”. Mas eis que…

No momento em que o adversário estava melhor, quis o destino que o lance do jogo saísse exatamente começando da nossa defesa.

Rafael toca a bola para o zagueiro ao lado (me pareceu Junior Alonso); este manda a bola para o meio de campo, o defensor do Flamengo não consegue cortar e a bola chega para Allan, que gira o corpo, dá 2 toques na bola e lança Guilherme Arana – naquele momento centralizado, quase como um meia – . O lateral dá sequência à jogada, tenta o chute que bate na defesa e volta. E volta no pé de Marquinhos, que já acompanhava o lance. Ele vai pra cima em diagonal, gira o corpo, devolve para Arana que passa; o lateral centra para a área – onde tinham vários jogadores do GALO – , e Filipe Luís, na passada, sem tempo de parar, mete pra dentro. GOL do GALO! 1×0!!! Logo aos 23 minutos do 1o tempo!!!

Aos críticos de plantão, é bom prestarem atenção na descrição da jogada. Não foi simplesmente um gol contra; foi uma jogada TRABALHADA desde a defesa. A bola bater no lateral foi um detalhe. Além disso,  tinham 3 ou 4 jogadores do GALO esperando o cruzamento de Arana na área. Isso se chama trabalho bem feito. E gol contra vale também, ora! Ou não? Fosse do lado de lá, muitos estariam dizendo que “a genialidade do jogo coletivo do Flamengo fez o GALO errar”. Vamos dar mérito a quem tem, então. Certo? E nesse sentido, de fato não faltaram méritos ao GALO!

QUASE o segundo…

Após o gol, ainda no 1o tempo o GALO teve outra chance:  Savarino recebeu, meteu a bola na frente e mandou uma bomba, exigindo uma grande defesa de Diego Alves! Quase era o 2×0! Ali era pra meter “à la REInaldo”, Sava… só aquele toque por cima que o REI sempre dava. Enfim, valeu pelo lance. Mas pede pra te mostrarem uns vídeos do REI, que da próxima você mete pra dentro!

E o jogo começa a mudar…

Pouco tempo depois do gol (aos 43 minutos), Sampaoli fez a 1a mudança: Gabriel, que estava amarelado, saiu para a entrada de Jair. O GALO já não errava as saídas de bola como antes. O gol tinha dado tranquilidade ao time. Mas com a dupla de volantes ideal, decerto a tendência era melhorar mais ainda. E foi o que ocorreu no 2o tempo…

Novo jogo, Sampaoli muda de novo o esquema, domínio do GALO e “Dome” com 5 atacantes! “Pode isso, Arnaldo”?

2o Tempo

O segundo tempo foi totalmente diferente do inicial; se no primeiro teve um domínio maior do Flamengo, no segundo só deu GALO. Com a entrada de Jair, o time tinha voltado ao esquema com 2 zagueiros. Allan Franco, que no 1o tempo foi bem, mas mais cumprindo taticamente seu papel, sem aparecer muito, começou a se destacar, atrapalhando o ataque flamenguista. O GALO dominava o meio campo, mais seguro.

Que pecado que não valeu… 

Tanto foi assim, que por um capricho do destino um GOLAÇO de Nathan – que a partir da volta do futebol rebatizei de “Nathanzão da Massa” – não valeu. O volante-meiocampista-atacante de Sampaoli meteu a bola na frente, e cara a cara com Diego Alves mostrou que, diferente de Savarino, ele SIM viu os vídeos de REInaldo: só deu um toquinho por cima, fazendo  a bola morrer no fundo do gol rubronegro. Mas… infelizmente, estava impedido. Realmente, uma pena! Por fim, valeu pela “pintura”.

Tédio? Não  é com Sampaoli…

De fato, pode-se falar o que for de Jorge Sampaoli; menos que o argentino tenha uma linha de trabalho entediante. Só para ilustrar, para quem não viu o jogo: o time ganhando, dominando o jogo, o esquema dando certo… e ele muda de novo!

Por exemplo, aos 21 e 22 minutos, saíram Alan Franco,  Marquinhos e Savarino , para as entradas de Hyoran, Marrony e… Bueno! Sim, saiu um volante para a entrada de um meia, um atacante para a entrada de um “falso 9” – que é como Marrony vem sendo usado – , e outro atacante para a entrada de um… zagueiro!

Enfim, tome emoção! Entre os 25 e 30 minutos, o Flamengo teve algum domínio novamente, enquanto a equipe do GALO se ajustava – de novo – a um novo esquema. Mas depois desse tempo, voltou a tomar as rédeas do jogo. Mas se alguém pensava que Sampaoli estava satisfeito, se enganou “paralelepipedamente”! E vamos de mais emoção! A equipe já se acostumou? Certamente, para Sampaoli isso não tem graça! Sendo assim, tire-se um meiocampista e coloque-se um atacante de lado! O técnico fez isso aos 33 do segundo tempo. Então, entrou Keno e saiu Nathan.

Em contrapartida, no Flamengo… tome atacantes!!!

Enquanto isso, o treinador flamenguista ia enchendo seu time de atacantes – e tirando seus meias, que deveriam alimentar esses atacantes, o que é o mais estranho – . Terminou o jogo com 5 em campo!!! Saíram Arrascaeta, Everton Ribeiro e Gerson  – aos 14, 27 e 34 minutos do 2o tempo – , e entraram em seus lugares respectivamente Pedro, Michael e Vitinho. Assim, junto de Gabigol e Bruno Henrique, esses 5 passaram a compor o ataque rubronegro.

Contudo, a tentativa de uma “Blitzkrieg”  de Domènec Torrent não surtiu efeito. O GALO controlou o jogo até o fim, e mesmo com menos posse – posto que jogou sem a bola, sendo mais objetivo quando a tinha – ,saiu do Maracanã com os 3 pontos.

Observação

Não comentei sobre a questão do VAR de propósito. Foi tão criticado por todos os comentaristas em geral, que ficou chato até. Em outras palavras: “seria chover no molhado”, como se diz. Sendo assim, nada tenho a acrescentar sobre o “pênalti “, e o uso do VAR naquele momento.

Curiosidades

– O Flamengo não perdia em casa pelo Brasileiro desde a 38a rodada do BR/2018.

– Pode ter sido a última partida do lateral direito Guga, do GALO, que está em negociação com o Spartak Moscou

– No confronto direto, Jorge Sampaoli jogou 3 vezes contra o Flamengo: venceu 2 e perdeu 1. Marcou 5 gols e sofreu 1. As outras 2 vezes foram pelo Santos (0x1 e 4×0)

– O time titular do Flamengo estava invicto no ano. A única derrota tinha acontecido com o time sub-23, no campeonato carioca.

– É o 2o invicto que o GALO derruba no ano. O primeiro tinha sido o América-MG, na partida de ida das semifinais do campeonato mineiro.

Escalações/ Ficha Técnica

Rafael; Igor Rabello, Gabriel (Jair, aos 43’ do 1ºT) e Junior Alonso; Guga, Allan, Alan Franco (Hyoran, aos 21′ do 2ºT), Nathan (Keno, aos 33′ do 2ºT) e Guilherme Arana; Savarino (Bueno, aos 22′ do 2ºT) e Marquinhos (Marrony, aos 22′ do 2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli
Flamengo
Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Arão, Gerson (Vitinho, aos 34′ do 2ºT), Everton Ribeiro (Michael, aos 27′ do 2ºT) e Arrascaeta (Pedro, aos 14′ do 2ºT); Bruno Henrique e Gabriel
Técnico: Domènec Torrent
Gol: Filipe Luís (contra), aos 23’ do 1ºT (ATL)
Cartões amarelos: Bruno Henrique, aos 18′, Rafinha, aos 26′, e Pedro, aos 49′ do 2ºT (FLA); Jorge Sampaoli, aos 17’, e Gabriel, aos 37’ do 1ºT, Allan, aos 26′ do 2ºT (ATL)
Motivo: 1ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Data e horário: domingo, 9 de agosto de 2020, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Anderson José de Moraes Coelho

Saindo de fininho… mas como diria aquele “filósofo azul”… “4a feira tem mais”!!!

Enfim, por hoje é isso, MASSA! Agora, é o Corinthians no Mineirão 4a feira! E adivinhem…? Logo após o jogo, estaremos aqui comentando tudo o que aconteceu no Mineirão. Aliás, no nosso “Salão de Festas”! E  esperando sua participação, claro! Contamos com sua sugestão, seu comentário, para fazermos um trabalho cada vez melhor! Afinal, o site é pra vocês, sempre!

Portanto, um grande abraço a todas e todos da MASSA MAIS LINDA DO MUNDO!!!

Afinal, #AQUIÉGALOPORRA !!!

 

Por: Renato Mello

Redes Sociais: 

Twitter : @mellorenato

Instagram: @renatomello

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *