Entre em contato conosco

Futebol Internacional

Saiba como funciona a Liga das Nações e as convocações das principais equipes

Published

em

Liga das nações

Criada há uns anos, a Liga das Nações da UEFA tem sua volta marcada para a próxima quinta-feira, dia 03. O “campeonato” teve sua primeira edição em 2018, com o Portugal levantando a taça. Foi devido ao crescimento exorbitante dos valores das transmissões de futebol que a entidade decidiu criar essa competição, substituindo, assim, o calendário de 10 amistosos semestrais durante a temporada europeia.

Compartilhe esta publicação

O formato consiste na participação de 55 seleções filiadas à UEFA. As equipes são divididas em quatro ligas (A, B, C e D), tendo o modelo de acesso e rebaixamento. Nas ligas A, B e C participam 16 seleções (divididas em quatro grupos) e na D, 7 (com dois grupos). Os primeiros colocados dos grupos da Liga A se classificam para a fase final que é decidida em um único país, já os lanternas são rebaixados. Os melhores das outras ligas, além do acesso, se classificam para a Eurocopa.

Na A, a escolha pelas seleções que participariam da primeira edição foi de acordo com o ranking dos times, levando em conta a Eurocopa de 2016 e a Copa de 2018. Neste ano, as 16 equipes que participarão são Alemanha, Inglaterra, Espanha, Itália, França, Portugal, Bélgica, Dinamarca, Islândia, Croácia, Suécia, Suíça, Ucrânia, Bósnia, Holanda e Polônia.

Confira como foi sorteada a liga A:

Grupo 1: Holanda, Itália, Bósnia e Polônia
Grupo 2: Inglaterra, Bélgica, Dinamarca e Islândia
Grupo 3: Portugal, França, Suécia e Croácia
Grupo 4: Suíça, Espanha, Ucrânia e Alemanha

Roberto Mancini, técnico da seleção italiana, convocou sua equipe com algumas modificações. O ítalo-brasileiro Jorginho e o jovem jogador Tonali esperam o resultado dos exames de covid-19 para, talvez, voltarem ao time. Bastoni, Locatelli e Caputo são as novidades. O primeiro duelo da Itália será na sexta-feira, contra a Bósnia.

Goleiros: Alessio Cragno (Cagliari), Gianluigi Donnarumma (Milan), Alex Meret (Napoli) e Salvatore Sirigu (Torino).

Defensores: Francesco Acerbi (Lazio), Alessandro Bastoni (Inter), Cristiano Biraghi (Inter), Leonardo Bonucci (Juventus), Mattia Caldara (Atalanta), Giorgio Chiellini (Juventus), Danilo D’Ambrosio (Inter), Giovanni Di Lorenzo (Napoli), Alessandro Florenzi (Roma), Gianluca Mancini (Roma), Luca Pellegrini (Juventus) e Leonardo Spinazzola (Roma).

Meias: Nicolò Barella (Inter), Giacomo Bonaventura, Gaetano Castrovilli (Fiorentina), Bryan Cristante (Roma), Jorginho (Chelsea), Roberto Gagliardini (Inter), Manuel Locatelli (Sassuolo), Lorenzo Pellegrini (Roma), Stefano Sensi (Inter), Sandro Tonali (Brescia) e Nicolò Zaniolo (Roma).

Atacantes: Andrea Belotti (Torino), Federico Bernardeschi (Juventus), Francesco Caputo (Sassuolo), Federico Chiesa (Fiorentina), Stephan El Shaarawy (Shanghai Shenua), Ciro Immobile (Lazio), Lorenzo Insigne (Napoli), Moise Kean (Everton), Kevin Lasagna (Udinese) e Riccardo Orsolini (Bologna).

A seleção da Inglaterra foi escalada com jovens dos times de Manchester. Foden e Greenwood foram convocados pela primeira vez. Harry Meguirre, capitão do United, também havia sido chamado, mas o treinador Gareth Southgate o cortou depois do zagueiro ter sido condenado na Grécia por briga com a polícia. Phillips, que ajudou o Leeds ser campeão da Championship, também está na lista. A Islândia será o primeiro confronto da Inglaterra, no sábado (05).

Goleiros: Dean Henderson (Sheffield United), Jordan Pickford (Everton) e Nick Pope (Burnley).

Defensores: Trent Alexander-Arnold (Liverpool), Eric Dier (Tottenham), Joe Gomez (Liverpool), Michael Keane (Everton), Tyrone Mings (Aston Villa), Kieran Trippier (Atlético de Madrid) e Kyle Walker (Manchester City).

Meias: Phil Foden (Manchester City), Mason Mount (Chelsea), Kalvin Phillips (Leeds United), Declan Rice (West Ham), James Ward-Prowse (Southampton) e Harry Winks (Tottenham).

Atacantes: Tammy Abraham (Chelsea), Mason Greenwood (Manchester United), Danny Ings (Southampton), Harry Kane (Tottenham), Marcus Rashford (Manchester United), Jadon Sancho (Borussia Dortmund) e Raheem Sterling (Manchester City).

O atual campeão da competição Portugal e a campeã do mundo França estão no mesmo grupo. O confronto entre os dois times será na terceira rodada, no dia 11 de outubro. Na equipe portuguesa, os principais destaques são Bruno Fernandes e Cristiano Ronaldo, o maior artilheiro da história da seleção. Já na França, Pogba é desfalque (devido ao resultado positivo do covid-19) e Upamecano, zagueiro destaque no RB Leipzig na temporada, foi convocado.

PORTUGAL:

GoleirosAnthony Lopes (Lyon), Rui Patricio (Wolverhampton) e Rui Silva (Granada).

Defensores: João Cancelo (Manchester City), Nelson Semedo (Barcelona), Domingos Duarte (Granada), José Fonte (Lille), Pepe (Porto), Rúben Dias (Benfica), Mario Rui (Napoli) e Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund).

Meias: Danilo Pereira (Porto), Ruben Neves (Wolverhampton), André Gomes (Everton), Bruno Fernandes (Manchester United), Bernardo Silva (Manchester City), Renato Sanches (Lille), João Moutinho (Wolverhampton) e Sérgio Oliveira (Porto).

Atacantes: Diogo Jota (Wolverhampton), André Silva (Eintracht Frankfurt), Cristiano Ronaldo (Juventus), Francisco Trincão (Barcelona), Gonçalo Guedes (Valencia) e João Félix (Atlético de Madri).

FRANÇA:

Goleiros: Steve Mandanda (Olympique de Marselha), Hugo Lloris (Tottenham) e Mike Maignan (Lille).

Defensores: Léo Dubois (Lyon), Presnel Kimpembe (PSG), Clément Lenglet (Barcelona), Dayot Upamecano (RB Leipzig), Raphaël Varane (Real Madrid), Lucas Hernandez (Bayern Munich), Lucas Digne (Everton) e Ferland Mendy (Real Madrid).

Meias: Adrien Rabiot (Juventus), Eduardo Camavinga (Rennes), N’Golo Kanté (Chelsea), Steven Nzonzi (Rennes), Moussa Sissoko (Tottenham) e Houssem Aouar (Lyon).

Atacantes: Wissam Ben Yedder (Monaco), Olivier Giroud (Chelsea), Antoine Griezmann (FC Barcelona), Jonathan Ikoné (Lille), Anthony Martial (Manchester United) e Kylian Mbappé (PSG).

Alemanha e Espanha também estão no mesmo grupo e protagonizarão um jogão pela primeira rodada, no dia 03. Joachim Low, campeão da Copa do mundo de 2014, chamou 22 atletas, poupando os jogadores do Bayern de Munique e do RB Leipzig, já que tiveram uma temporada mais longa. A seleção espanhola vive um processo de reformulação de grupo, então, o técnico Luis Enrique trouxe algumas novidades para a disputa da Liga das Nações. Nomes como Piqué, Alba e Saul não foram convocados, para que jogadores jovens possam ter oportunidades na seleção.

ALEMANHA:

​Goleiros: Oliver Baumann (Hoffenheim), Bernd Leno (Arsenal) e Kevin Trapp (Eintracht Frankfurt).

Defensores: Mathias Ginter (Borussia Mönchengladbach), Robin Gosens (Atalanta), Thilo Kehrer (PSG), Robin Koch (Freiburg), Antonio Rüdiger (Chelsea), Nico Schulz (Borussia Dortmund), Niklas Süle (Bayern de Munique) e Jonathan Tah (Bayer Leverkusen).

Meias: Suat Serdar (Schalke 04), Emre Can (Borussia Dortmund), Ilkay Gündogan (Manchester City), Toni Kroos (Real Madrid), Julian Brandt (Borussia Dortmund), Julian Draxler (PSG) Kai Havertz (Bayer Leverkusen) e Florian Neuhaus (Borussia Mönchengladbach).

Atacantes: Leroy Sané (Bayern de Munique), Luca Waldschmidt (Benfica) e Timo Werner (Chelsea).

ESPANHA:

Goleiros: David De Gea (Manchester United), Kepa Arrizabalaga (Chelsea) e Unai Simón (Athletic Bilbao).

Defensores: Jesus Navas (Sevilla), Carvajal (Real Madrid), Sergio Ramos (Real Madrid), Pau Torres (Villareal), Diego Llorente (Real Sociedád), José Gayá (Valencia), Sergio Reguilón (Real Madrid) e Eric García (Manchester City).

Meias: Fabián Ruiz, Thiago Alcantara (Bayern de Munique), Sergio Busquets (Barcelona), Rodri (Manchester City), Mikel Merino (Real Sociedád), Dani Olmo (RB Leipzig) e Oscar Rodríguez (Sevilla).

Atacantes: Rodrigo (Leeds), Oyarzabal (Real Sociedad), Adama Traoré (Wolverhampton), Asensio (Real Madrid), Ansu Fati (Barcelona) e Ferran Torres (Manchester City).

Outras seleções também vêm fortes, como a Bélgica, com seus craques Hazard, Lukaku e De Bruyne, e a Croácia, com Pericic e Brozovic, campeões da Champions e da Europa League, respectivamente. Uma liga recém-criada que, com partidas de alto nível, podem nos adiantar como estão as condições técnicas e físicas dos principais jogadores da Europa.

 

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *