Entre em contato conosco

Moto GP

Sem Márquez, Viñales faz volta mais rápida, mas quem é o 1° é Quartararo

Published

em

piloto francês Quartararo

Piloto espanhol faz ótimo tempo, porém ultrapassa limites da pista e perde pole para Quartararo. Pela MotoE, Eric Granado vai mal e sai apenas em quarto.

Compartilhe esta publicação

Nas terrinhas da Espanha no circuito de Jerez / GP – Andaluzia, o treino de classificação, foi bem movimentado. No aquecimento (Current – Session), quem levou a 1º primeira colocação foi o piloto japonês Takaaki Nakagami, com o tempo 1° de 1.37.514. Em seguida Quartararo com o tempo de 1.37.659 fez a segunda marca. Já Márquez deu apenas 07 voltas ficando em 9° lugar, mostrando que sua fratura no braço direito, não lhe dava nenhuma condição de correr.

No Q2, Márquez apenas deu uma volta e imediatamente retornou ao seu Box, e passou direto por todos ali, seguindo diretamente para seu moto home, onde foi acompanhando por seus dirigentes. Já seu irmão, Álex Marquez, caiu no final do tempo do Q.2, e até então as duas Hondas seria penúltima e última do grid da corrida, isto que chamo de má fase para família Marquez.

Na continuação do Q.2, com uma volta rápida Viñales, fez a primeira grande volta com o tempo de 1.37.102, sendo batido por seu companheiro de equipe Quartararo com o tempo de 1.37.007. Contudo no final do Q.2, Viñales volta para a pista e faz a melhor volta do GP – Andaluzia, tirando literalmente um coelho da cartola, fazendo o tempo de 1.36.07. Apesar de ter tempo perfeito, Viñales foi punido pelo regulamento, que diz que seu veiculo sair totalmente fora das áreas de escapes à volta se tornaria sem efeito, ficando com apenas do o 2º lugar no grid da corrida.

piloto francês Quartararo

Boa disputa pela pole na Andaluzia. Foto: SRT

Curiosidades

Entraram na com lesões Marc Marquez que não vai mais correr, comunicado oficial feito por sua equipe, Cal Crutchlow que ficou em 13° lugar e Alex Rins que ficou 20° lugar.

Já Pol Espagaró chegou a cair no Q.1, ficou em 12° lugar no gride;

A boa surpresa ficou para Francesco Bagnaia que ficou em 3° lugar no grid, teve que disputar as etapas anteriores para poder disputar o Q.1;

Quem se deu bem foi Miguel Oliveira, que também disputou o Q.2. O piloto português conseguiu a façanha de ficar em 5° lugar no gride da corrida, sua melhor colocação na carreira, sendo que anteriormente, sua melhor marca foi 13° lugar no GP da Áustria do ano passado;

Ah, já ia me esquecendo: a boa performance das Yamahas, além da competência de seus pilotos e equipes, teve uma ajuda de sua fábrica, que analisou os motores de seus competidores, para uma verificação antes do treino.

MOTO2 – 1° LUGAR NO GRID DA CORRIDA, MARCO BEZZECCHI AGRADECE À SUA EQUIPE, PELO SEU DESEMPENHO.

Em uma sessão de treinos que esperava mais dos pilotos melhor ranqueados, Marco Bezzecchi (italiano) com sua Moto 72 e com o tempo de 1.41.728 será o 1° lugar no grid em Andaluzia, pela primeira vez em sua vida nesta competição, em 2° lugar ficou Sam Lowes (inglês) Moto 22 com o tempo de 1.41.765 em terceiro Eneas Bastiani (italiano) Moto 33.

piloto italiano Bezzecchi

Italiano Bezzecchi cravou sua primeira pole na categoria. Foto: Gigi Soldano/AFP.

Já o badalado Jorge Navarro (Espanhol), que estava cotado para ser o primeiro colocado no grid da Moto2, teve que se contentar com um 4° lugar com sua Moto 9, onde sua máquina não rendeu o que se esperava, além do mesmo, não estar em um de seus melhores dias.

O treino de classificação muito movimentado, contudo, muito dos pilotos que possuíam as melhores maquinas e infra-estrutura, em minha humilde opinião, deixaram a desejar apesar das condições da pista, ao que tange a temperatura muito elevada, atrapalhou de forma geral todas as equipes.

Desta vez, não houve nenhuma queda entre os participantes, mas ficou bem claro a dificuldade de acertos de suas máquinas, bem como, a forma de tocar suas motos com muitas motos saindo de traseira e o composto dos pneus utilizados, pareciam não apropriados para uma melhor performance.

NADA DE BRASILEIRO NA POLE, FALTOU DESEMPENHO MELHOR, APESAR DE TODOS OS CONTRATEMPOS DESTA CORRIDA DE CLASSIFICAÇÃO.

Apesar de ser uma corria de 07 voltas, achei um treino muito movimentado com situações inusitadas e com um inusitado 1° lugar do piloto suíço Dominique Aegerter que foi o último a abrir volta, com sua moto 77 fazendo o tempo de 1.48.158. Contudo, mostrou ser o piloto mais rápido no treino livre de sexta feira (24), com tempo de 1.48.024, mais rápido do que o tempo que deu seu primeiro lugar em Andaluzia, corrida que será realizada neste domingo.

Apesar de alguns problemas, Eric Granado com a moto 51 ficou em 5° lugar no grid na prova de amanhã. Entretanto, Eric, que chegou a fazer a volta mais rápida da pista com o tempo de 1.46. baixo, parece que o acerto de sua máquina não foi o bastante para ajudar a conseguir a primeira posição.

O piloto Matteo Ferrari moto 11 (italiano) fez o tempo de 1.48.425 ficando com o 2° lugar. Em seguida Tulovich fecha a primeira fila com o tempo 1.48.525, sendo ele a fazer a melhor volta no treino de classificação, elevando o sarrafo para os competidores.

Curiosidades

Uma única mulher irá disputar a corrida: Maria Herrera (espanhola) com sua moto 6, foi a segunda piloto a sair para fazer sua volta de classificação, fazendo o tempo de 1.49. 816. Contudo, perdeu sua volta por sair da área da pista na curva 4.

Já Tommaso Marcon (italiano) com sua moto 70, conseguiu sair atrasado para o início de sua volta, passando quando o sinal já havia fechado. Foi desclassificado.

Considerações finais

Acho os pilotos desta modalidade são verdadeiros trabalhadores braçais, por pilotarem uma moto muito pesada com torque muito potente e com pneus, fala sério, pneus que ao atingir uma temperatura muito alta, que era a da pista, pareciam que iam virar mingau. Ou seja, faziam a moto perder toda estabilidade em qualquer ponto da pista. Se não fosse a perícia dos mesmos, muitos estariam, ao final de suas tentativas da pole, no chão.

Por: Alexandre Sherek Magno.

Compartilhe esta publicação