Entre em contato conosco

Estadual

Sofrido: Corinthians vence e se classifica as quartas de final.

Published

em

Oeste X Corinthians pelo Paulistão 2020. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

Em jogo tecnicamente fraco, Corinthians vence Oeste, conta com tropeço do Guarani e se classifica para a próxima fase do Campeonato Paulista.

Compartilhe esta publicação

Se você acompanha o futebol, é bem provável que já tenha escutado essa frase sair da boca de um torcedor Corinthiano “Se não for sofrido não é Corinthians”… e mais uma vez o Corinthians sofreu, mas foi coroado com a classificação no “apagar das luzes” da primeira fase do Campeonato Paulista.

O Corinthians entrou na última rodada tendo a obrigação de vencer a equipe do Oeste, que por sua vez também queria os 3 pontos para tentar escapar do descenso do Campeonato.  Mas o Timão não dependia apenas dele, também precisava estar de olho no que rolava em Santos, na partida entre Guarani e São Paulo.

Em caso de derrota do Bugre, qualquer vitória simples levava os comandados de Tiago Nunes para a próxima fase. Em caso de igualdade entre Guarani e São Paulo, o Corinthians precisava vencer por 2 gols de diferença para se classificar através do critério de maior saldo de gols sobre o rival Campineiro.

 

Escalações para a partida:

Oeste: Glauco, Éder Sciola, Renan Fonseca, Sidimar e Gustavo Salomão (De Paula); Betinho, Matheus Oliveira (Kauã Jesus) e Mazinho (Tite); Marlon, Bruno Lopes (Wellinton) e Bruno Paraíba (Bruno Gonçalves).

Técnico: Renan Freitas.

 

Corinthians: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto; Gabriel, Camacho (Éderson) e Ramiro (Sidcley); Luan (Matheus Davó), Everaldo (Janderson) e Boselli (Mateus Vital).

Técnico: Tiago Nunes.

 

O primeiro tempo.

 

O primeiro tempo Corinthiano poderia ser definido em algumas palavras: medonho, horroroso, desastroso e sem nenhuma inspiração. Apesar dos 72% de posse bola, viu a equipe da casa ter as melhores chances no primeiro tempo, porém sem efetividade. A primeira grande chance do jogo veio aos 7 minutos em cruzamento de Mazinho, o zagueiro Danilo Avelar deu um carrinho para fazer o corte, a bola ia em direção ao gol, mas Cássio evitou jogando para escanteio. Aos 17 minutos, mais uma vez Cássio salvou o Corinthians, dessa vez em chute firme de Éder Sciola.

Em um jogo frio, em que o Corinthians nada produzia, o que estava ruim ficou ainda pior, em dois lances seguidos, duas lesões no Timão. Primeiro Everaldo sentiu a parte de trás da coxa esquerda, e deu lugar a Janderson na partida. Um minuto depois, um lance ainda mais grave – Em jogada pelo alto, o Argentino Mauro Boselli foi atingido no rosto, o jogador saiu de campo sangrando e direto pro hospital. Para o lugar do camisa 17, não havia outro centroavante no banco, e Tiago Nunes botou Mateus Vital para jogo. Assim, Luan assumiu a posição de “falso 9”, enquanto Vital era o encarregado de ditar o ritmo do meio-campo Alvinegro.

Talvez a equipe de Tiago Nunes não merecesse sair com a vantagem para os vestiários, mas ela veio. Em cobrança de falta pela esquerda, Luan cobrou e Danilo Avelar marcou de cabeça o primeiro gol da partida, e também o primeiro dele no campeonato.

Ao fim do primeiro tempo, o Corinthians vencia, mas não era o suficiente. A partida entre Guarani e São Paulo estava empatada em 1×1, e nestas condições o Timão precisava marcar mais um para se classificar.

Danilo Avelar comemora o primeiro gol Corinthiano na partida. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

Danilo Avelar comemora o primeiro gol Corinthiano na partida. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

 

O Segundo tempo.

 

Na etapa final, Tiago Nunes modificou mais uma vez sua equipe. Camacho saiu para a entrada do também volante Éderson, que deu bom ritmo para a equipe. O primeiro bom lance do segundo tempo foi do Oeste. Em jogada pela direita de ataque, Éder Sciola cruzou e a bola sobrou para Bruno Lopes depois de Danilo Avelar escorregar. O camisa 7 da equipe de Barueri tentou um voleio, mas acabou mandando pra fora. A essa altura, o São Paulo já vencia por 2×1 e a vitória simples do Timão lhe assegurava a vaga.

Aos 17 minutos, um susto pra Fiel Torcida. Em mais um ataque do Oeste, Marlon aproveitou um chute cruzado vindo da direita e empurrou para as redes de Cássio, o assistente estava atento e de forma correta assinalou impedimento do camisa 11.

Já na metade do segundo tempo, o jogo passou a ficar “morno” e de certa forma até sonolento por parte das duas equipes. O Corinthians estava ciente da derrota parcial do Guarani por 3×1, enquanto o Oeste precisava de 2 gols para fugir da degola, tendo dificuldades para furar as linhas de defesa Corinthiana, um dos pontos mais fortes da equipe.

Aos 35 minutos as coisas se complicaram ainda mais para a equipe da casa, quando Marlon foi expulso após deixar o cotovelo no rosto de Fagner, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira não teve dúvidas e mandou o camisa 11 para o vestiário mais cedo.

Apesar da pouca inspiração do Oeste, o Corinthiano ainda se via ameaçado, pois um possível gol de empate eliminaria a equipe da competição, porém a consolidação da vaga veio aos 45 minutos do segundo tempo, quando Éderson deu um belo chute de fora da área e deu números finais a partida. O Oeste ainda teve a chance de diminuir o placar em cabeçada de Tite, que acertou o travessão de Cássio.

Uma classificação sofrida, vinda somente na última rodada e com ares de dramaticidade, pois o Timão não dependia apenas de si. No fim das contas, o torcedor Corinthiano pode comemorar que está classificado as quartas de final do Campeonato Paulista. O adversário será o Red Bull Bragantino.

O volante Éderson marcou o seu primeiro gol no Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

O volante Éderson marcou o seu primeiro gol no Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

Destaque positivos da equipe do Corinthians:

Danilo Avelar: Além de abrir o placar, mais uma vez o zagueiro teve uma atuação segura, até o momento, vai passando confiança ao torcedor.

Éderson: O Camisa 15 deu maior mobilidade ao time, distribuindo bem o jogo e fazendo a bola girar. Foi coroado com o primeiro gol com a camisa Alvinegra em um chute firme de fora de área.

 

Destaques negativos:

Luan: Apesar da assistência para o gol de Avelar, o meia não consegue corresponder as expectativas depositadas pelo torcedor, e fez mais uma partida ruim.

Janderson: Afobado, o camisa 31 do Timão erra em praticamente todas as tomadas de decisões. Apesar da vontade, velocidade e explosão, não parece no momento ser o atacante ideal para Tiago Nunes.

 

Sobre Mauro Boselli:

Segundo informações do Corinthians, Boselli está internado no Hospital São Luiz (Unidade Morumbi), em decorrência de uma fratura na face que sofreu durante o primeiro tempo da partida. O Argentino passará por uma cirurgia na manhã desta segunda-feira (27).

 

Boas notícias para o Corinthiano.

Para as fases finais do Campeonato, o Corinthians muito provavelmente terá o atacante Jô, repatriado pelo Timão após atuar por duas temporadas no Nagoya Grampus, do Japão. Também poderá voltar a ser relacionado o volante Colombiano Victor Cantillo, que está recuperado do coronavírus.

 

                                          Quartas de final.

Classificado na 2ª colocação do Grupo D, o Timão vai enfrentar o Red Bull Bragantino, equipe que no geral, fez a melhor campanha da primeira fase. Vem pedreira pra cima dos comandados de Tiago Nunes. A data e horário do confronto ainda não estão definidos.

Compartilhe esta publicação