Entre em contato conosco

Basquete

Um novo campeão: Final da NBA – uma noite épica pra fechar com chave de ouro a temporada 2018/19!

Published

em

Compartilhe esta publicação
Que
noite senhores! Que noite maravilhosa na Califórnia, Oakland foi o palco para
interromper a dinastia do time da casa.
Santa Cruz Sentinel

E
digo com uma certa certeza, essa dinastia tem tudo para ter sequência.
Infelizmente para o basquetebol não contamos com Kevin Duran, Klay Thompson não
jogou o jogo 3 por lesão e como é de costume do Klay em game 6, enquanto esteve
em quadra foi o dono das ações do Golden State Warriors, teve 30 pontos,
sobrou! E se tivesse ficado até o final. Nós poderíamos estar aqui falando do
jogo 7 no domingo… A única parte triste desta final foram as baixas dos
Warriors, mas só por causa destas baixas lastimáveis tivemos uma final!
E
de forma alguma com esta fala eu tiro o mérito do time do Toronto Raptors, que
baita time tem o Raptors! Liderou a temporada regular, venceu o melhor time do
leste e venceu o melhor time do oeste! Inclusive venceu em Oakland contra os titulares
completos do Gsw, na temporada regular.
Então
bora falar do jogo que selou o primeiro título canadense da história da NBA.
Depois da grande vitória fora de casa no jogo 5, os Warriors chegaram a Orackle
Arena para confirmar a reação e se despedir da sua arena em grande estilo ainda
vivo na disputa pelo troféu. Mas um convidado indigesto apareceu para a festa.
Kyle Lowry logo cedo mostrou que a euforia dos Dubs não abalaria os ânimos dos
canadenses. Acertando os 3 primeiros arremessos de quadra da partida, o
experiente armador colocou logo um 8-0 no placar para os visitantes deixando o
público na Califórnia apreensivo desde o início da partida com duas cestas de 3
e uma bandeja. Kevon Looney tentou trazer a torcida de volta, respondendo com
uma enterrada firme, mas Lowry estava impossível: mais uma bola do perímetro na
sequência.
Então
André Iguodala resolveu se apresentar e levou os Warriors a 8 pontos com duas
belas jogadas. Mas do outro lado, Pascal Siakam chegou à final. Duas lindas
cestas de 3 pontos placar em 17 a 8. O jogo de transição tão característico dos
donos da casa começou a fluir, e após boas investidas de Klay Thompson e
Iguodala, o técnico Nick Nurse foi obrigado a parar o jogo com o placar em 17 a
12.
Após
o tempo pedido pelos canadenses, o jogo se apresentou mais aberto. Ponte aérea
de Siakam seguida de rápida resposta em bola de 3 de Klay Thompson. Kawhi
Leonard também deu as caras com sua infiltração no garrafão.
O
banco do Warriors não tem ajudado muito, mas dessa vez foi dele que veio a
reação. DeMarcus Cousins se apresentou com uma boa sequência de pontos e cortou
a vantagem para 2 pontos. E coube a Draymond Green virar a partida com uma bola
do perímetro. Só que os visitantes estavam impossíveis, e terminaram vencendo a
primeira parcial por 33 a 32. O grande destaque ficou para Kyle Lowry que
deixou 15 pontos em quadra na arrancada inicial.
O
segundo quarto começou com muitos erros de ambos os lados. O nervosismo e
equilíbrio se refletia no placar. Trocas de liderança, vantagens pequenas. Até
que Fred VanVleet guardou linda bola de 3 e colocou vantagem de 5 pontos para
os Raptors e forçou Steve Kerr a parar o jogo. Na volta, Curry comandou o
ataque rápido dos Dubs, que movimentava a bola com fluidez e bagunçava a defesa
dos visitantes. Em linda ponte aérea, Iguodala passou por cima de Kawhi para
virar a partida, 44 a 43.
Mais
um tempo pedido, agora de Toronto. Serge Ibaka veio do banco para dar mais
leveza e rapidez ao garrafão canadense, e em uma sequência de 6 pontos, colocou
novamente Toronto a frente, ignorando o crescimento de Klay Thompson. Kyle
Lowry confirmou o grande primeiro tempo, e com bela infiltração deixou o placar
em 60 a 57 no fim da segunda parcial.
 

Sky Sports

Então
teve início a terceira parte de uma final histórica. E que teve um jogo a sua
altura!
E
os primeiros pontos do penúltimo quarto ficaram na conta do endiabrado Fred
Vanvleet. A resposta dos Warriors foi instantânea em um arremesso gélido Klay
Thompson anotou mais dois pontos. Os Splash brothers eram bem marcados, mas
mesmo assim deram bastante trabalho! E Klay Thompson especialmente, ele já tem
um histórico especial com o sexto jogo de playoff e sempre deixa tudo em
quadra, cestas absurdas e uma marcação muito eficaz! E neste jogo não seria
diferente Klay Thompson estava imparável!
A
jararaca peçonhenta também mostrou sua cara, com um chute a dois passos da
linha bingo! 3 pontos para o brinquedinho assassino Stephen Curry! trazendo
mais uma vez a diferença no placar para apenas uma posse!
Uma
coisa que aconteceu pouco nesse jogo foi placar empatado, todo mundo esperava
uma prorrogação. O jogo era igual, era dinâmico. Uma cesta de lá, outro toco,
infiltração com passe completamente coberto no garrafão, enterradas, ponte
aérea, tinha de tudo aconteceu de tudo! E como aconteceu o empate? Passe de
curry e aquela bandejinha marota de Thompson (marcado por dois). 64×64
Ação
de ataque dos dinossauros, Gasol pega o rebote ofensivo depois do chute de
Siakam, e encontra Leonard no perímetro 3 pontos mais para o guardião do norte!
E
o homem resolveu entrar no jogo, procurando a cesta, agredindo, Kawhai invadia
o garrafão fazia cestas e sofria faltas. E a torcida já extremamente tensa,
ficava ainda mais apreensiva mas não parava de apoiar, ouvia-se das
arquibancadas da Oracle Arena os gritos de “WARRIORS”!
Isso
não intimidava Leonard que em mais um ataque de 3 pontos, depois de usar a
tabela pra pontuar ele sofre falta, bate o lance livre e amplia a vantagem do
time de Toronto.
Mas
o incentivo da massa levou curry a uma daquelas jogadas desmoralizadoras, ele
dribla Siakam, que tentava impedir o arremesso, se equilibrar dando uma
jogadinha pro lado no Siakam e arremessa pra três pontos!
O
jogo era forte, intenso e muito rápido. A marcação de ambos os lados da quadra
era absurda o que de parte a parte acarretava em alguns erros para os dois
lados, era difícil ter uma seleção clara de arremessos, se os ataques não
fossem muito movimentados era praticamente impossível pontuar, também a
individualidade faria nas infiltrações e nas bandejas, o jogo era uma batalha,
ninguém ali deixaria a vitória barata para o outro!
Pros
Warriors, significava continuar vivo!
Pros
Raptors, significava o primeiro título, significava tudo!
E
com um pouco mais de 5 minutos pra acabar o terceiro quarto, Klay Thompson numa
bola muito longa faz 3 pontos e empata a partida mais uma vez 76×76.
O
ataque dos mandantes funciona e curry da meia distância coloca o placar em
80×76, então Leonard recebe de Ibaka, salta para a cesta, mete dois pontos e
sofre falta. 80×79
Aparece
novamente Klay Thompson e como não poderia ser diferente, 83×79! No ataque
seguinte dos Warriors acontece uma fatalidade. Klay arranca para uma enterrada
e Danny Green atrasado salta para o bloqueio os dois se chocam no ar e Thompson
cai errado e tem uma torção terrível no joelho! O ginásio entra em choque,
todos que assistiram e gostam de NBA, de basquete, torcedores do Gsw ou não
todos sentiram o mesmo. Saiu de quadra mancando, tentou voltar ao jogo e bateu
os lances livres, converteu os dois mas não conseguiu permanecer em quadra…
Enquanto jogou Klay Thompson pegou 5 rebotes, fez pelo menos um toco e teve
algumas roubadas também mas o mais absurdo são os 30 pontos que ele fez! Sim o
cidadão fez TRINTA PONTOS até aquele momento, um pouco mais de dois minutos pro
fim do período.
Os
últimos 12 minutos foram tal qual todos os jogos destas finais até aqui. Uma
guerra! Cada jogada precisava funcionar os dois times faziam um jogo
sensacional e numa bola de 3 de Vanvleet outro empate! 91×91
Livingston
colocou o Gsw na frente, mas Vanvleet fez de novo! Três pontos 93×94 e Toronto
lidera. Livingston  investe de novo
chuta, a bola quica no aro, chora, sensualiza e cai! Depois ele amplia em
roubada de Looney que solta pra Livingston desfilar até a enterrada e colocar
fogo no ginásio, mas Lowry apareceu com um passe mágico pro silenciador Pascal
Siakam!
Se
tivemos outro empate? Sim! 99×99, 101×101 e Vanvleet faz 3, e tem nova
oportunidade erra mas quem apanha o rebote é Sergie Ibaka e coloca os Raptors
com 4 de vantagem, restando 1:50 Draymond Green marca do perímetro a essa
altura o placar era 108×105 e tudo parecia caminhar para a prorrogação! A menos
de um minuto Cousins deixa a diferença em um ponto.
OregonLive.com


E
com 26 segundos restando Siakam marca e 
deixa o Raptors a frente por uma posse, Danny Green erra e da a
oportunidade de vitória aos Warriors faltando MENOS DE 10 SEGUNDOS! Como se
estes 48 minutos fora timeouts e intervalo não tivessem sido loucos o
suficiente, o importante é que quando o relógio andou tudo seguiu muito louco a
começar pela saída de jogo biruta do Iguodala, que o Green recupera e por um
milagre acha o curry livre pra decretar a vitória aos Warriors, mas ele erra!
Rebote uma loucurada e falta no Kawhai Leonard. 1.6 segundos, sim FUCKING ONE
SECOND.
E
nas mãozonas de Leonard tudo se decidiu ele ainda teve tempo de sofrer outra
falta depois da reposição e dos pontos é claro… O placar final foi 114×110. E
acabou!

Pela primeira vez na história os Raptors foram
campeões da NBA, o MVP só poderia ser Leonard que se juntou a LeBron e Kareem
Abdul-Jabbar, com os únicos MVP de finais por franquias diferentes. Festa no
Canadá! Festa no Jurassic park e a temporada terminou. Foi massa de mais! Uma
final linda, jogaço pra fechar com chave de ouro essa season do melhor basquete
do mundo!

The New York Times





Por: Jean Velho e Rodrigo Ricoy

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *