Entre em contato conosco

Estadual

HOJE TEM GALO…e nada mais importa

Published

em

Galo

A espera acabou! Quatro meses depois o Galo volta a campo oficialmente e tira o seu torcedor de um marasmo que parecia sem fim.

Compartilhe esta publicação

Você se lembra a última vez que pode pronunciar essas palavras? Lembra a última vez que vestiu o Manto alvinegro e começou os preparativos desde a hora que levantou da cama para acompanhar o Galo? Como se comemora um gol do nosso time?

Se passaram quatro meses. A quarentena tem durado muito mais que 40 dias. Foram exatos 133 dias com uma vida totalmente diferente. Como dizia o poeta, o mundo está ao contrário. Mas todo mundo reparou e está tentando recolher os cacos que sobram a cada nova notícia devastadora.

Depois de tanto tempo longe do estádio, longe do Galo, a imagem da minha última vez na arquibancada parece ficar grudada na mente. O último clássico. O melhor clássico da história. A festa incrível. A vitória suada. Dois golaços. Zoações de todos os jeitos pelo rebaixamento do rival. Foi difícil deixar o Mineirão uma semana antes do decreto de isolamento. Se eu imaginasse que não sairia de casa tão cedo ficaria lá até me expulsarem. Esse clássico do dia 07/03 ficou mais ainda na história.

Uma semana depois o derradeiro jogo. Parece que foi no século passado. Mas o dia 14 de março foi ainda em 2020. Esse ano que parece não ter fim. Esse ano que a cada dia que passa, nos traz o sentimento que será o ano do fim do mundo.

E pensar que neste dia 14 de março eu mal podia imaginar que se iniciava o último fim de semana normal em muito tempo na minha vida. Nas nossas vidas.

Lembro que já amanheci neste dia com um sentimento ruim. Meus planos de conhecer o Alçapão do Bonfim foram por água abaixo por conta da determinação de jogo sem torcida feito na noite da sexta. Mas ainda estava tudo tranquilo. Ainda…

Foi neste mesmo dia que aconteceu a última edição da Pelada do Twitter, a melhor pelada de amigos que você pode imaginar. Foi a última vez que encontrei meus amigos. Como eu podia sonhar que ao deixar a casa deles após o jogo do Galo, eu entraria em um isolamento que basicamente me faz de sair de casa apenas para ir à padaria?

Neste fatídico sábado foi a tão esperada estreia de Jorge Sampaoli no comando do nosso Galo. Parece que foi até sua despedida. Uma atuação que deixou todos esperançosos de grandes dias a frente. Um 3 x 1 fora de casa com direito a gol relâmpago de… Franco Di Santo! Pasmem! Porque o Sampa é milagroso mesmo. Mas como custou para o torcedor atleticano poder ver novamente a equipe de Sampaoli em campo.

Agora esse dia chegou. O antigo “clássico das multidões” das alterosas será disputado…sem multidão. Sem ninguém no estádio. Nem a famosa resenha pré-jogo nos arredores do Indepa. E a Galoucura puxando o hino mais lindo com a torcida rodando camisa? Não tem também. Mas não importa.

É o Galo. Vale liderança, vale classificação, vale 3 pontos, vale terminar a fase inicial na ponta. Valendo qualquer coisa. Aposta com o vizinho lazarento. A zoeira com o tio americano doente que te zoou “estou a 130 dias na liderança e sem perder”. Não importa.

Nada mais importa neste domingo. O Galo está de volta aos gramados oficialmente. É o Galo de Sampaoli. É o Galo com várias caras novas, uniforme novo. Mas é o Galo mais querido do mundo.
A bandeira já está na mesa de centro da sala. A camisa da sorte separada para vestir assim que sair da cama. O suco de cevada gelando para mais tarde. Ás 16 horas, o mundo para. Não há nada que me tire da frente da TV. Hoje não posso…

HOJE TEM GALOOOOOOOO!!!!

Compartilhe esta publicação
Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *